Receba as atualizações, novidades, lançamentos, dicas, artigos e muito mais! Inscreva seu e-mail:

11/06/2012

O que é mais difícil: Emagrecer ou Manter o peso?


Fazendo uma pesquisa sobre o assunto, notei que a maioria concorda que é ‘mais difícil’ manter o peso.

Isso acontece porque a fase de emagrecimento é provisória, sabemos que, não se pode emagrecer infinitamente, pois o processo de perda de peso tem começo, meio e fim e lidar com esta previsibilidade ameniza a ansiedade.

Ao contrário da manutenção de peso, que requer atitudes constantes a longo prazo, exigindo que a motivação para cultivar os bons hábitos adquiridos na primeira etapa, seja sempre renovada. É por isso que insisto em dizer que emagrecer é um processo que ocorre de dentro para fora, que envolve não apenas a compreensão do que e do quanto comer, mas o desenvolvimento de habilidades no manejo dos pensamentos, emoções e atitudes em relação à vida no geral – autoconhecimento que leva ao autocontrole.


 Também me chama a atenção o fato de que as pessoas que já atingiram o peso desejado, dizerem (pensarem): “Ah, eu emagreci POSSO comer mais um pouquinho”, ou até mesmo as pessoas ao redor dizerem: “Você está magra (o) PODE comer um pouco mais”. 

Engana-se quem pensa desta maneira, pois só se obteve resultados  por ter modificado hábitos, e que deixando de se comportar exatamente como no período da perda de peso, aos poucos os kgs serão recuperados.

Está aí a importância de se adotar um estilo alimentar que se tenha condições de sustentá-lo a longo prazo, desde o início da reeducação alimentar, além de mudar a cabeça em relação a todo este processo.

É fundamental se conscientizar que dietas da lua, da sopa, da moda, disso e daquilo não serão sustentáveis e ainda poderão acarretar em ataques compulsivos a comida, devido a monotonia do cardápio, da falta de nutrientes importantes ao corpo e por serem extremamente restritivas.

Aprender a comer de tudo um pouco, trabalhando a cabeça enquanto o corpo vai eliminado o peso e administrar as emoções são algumas das maneiras mais sensatas e realistas de se reeducar a alimentação. Então, pare de se enganar!  Não faça dieta. Mude hábitos! 

Abraços e não esqueça de deixar suas sugestões sobre assuntos que deseja ver aqui, nas próximas postagens!

Psicóloga Clínica Carla Presutti.

2 comentários:

  1. Doutora Carla o texto ta perfeito,é exatamente o que eu penso e venho praticando na minha manutenção. Fiz uma postagem no meu blog dizendo isso ,claro que comenos sabedoria,falei que pra mim a manutenção esta sendo traquila,pois enquanto emagrecia eu fui me preparando pra essa fase,eu fui adquirindo consiência ,que a minha reeducação não ea poder acabar quendo atingisse a minha meta,que a atiovidae fisica teria que ser pra sempre,.se eu quizer continuar a ser magra pra sempre. Então ta muito facil pra mim,claro que hoje eu como mais ,porque senão continuaria a perder peso,mas agorda que fui,com maus hábito alimentares,e sedentaria não pósso ser nunca mais.Vou seguir sendo uma gorda emagrecida que sabe que se descuidar os 30kg perdidos voltam num piscar de olhos.E estou muito feli e segura.Obrigada por tudo.

    ResponderExcluir
  2. Isso é emagrecer com a cabeça Cássia! Ter toda esta consciência. Parabéns e sucesso em sua caminhada. Abraços e obrigada por visitar a página!

    ResponderExcluir

Faça parte do Emagrecendo Com A Cabeça. Siga-nos!